O texto que segue começou a ser escrito a algum tempo atrás, porém foi tomando uma proporção não imaginada e desde então tenho me dedicado ao mesmo para, a partir deste assunto, escrever meu primeiro livro. Estou reproduzindo aqui algumas poucas palavras do que seria a introdução – na realidade não passa de um pequeno rascunho. Peço aos irmãos que me visitam que orem por este projeto; sempre que tiver alguma novidade, postarei aqui para que todos acompanhem o processo de criação do mesmo.

Começo com este post uma série de estudos e mensagens a respeito da igreja primitiva e dos valores que, segundo minha opinião, não existem mais nos dias de hoje porém deveriam ser resgatados bastando apenas olhar para a Palavra de Deus, que traz relatos claros quanto ao viver dos primeiros cristão.

Não tenho a menor intenção em trazer estudos arqueológicos, históricos ou algo científico até porque não me vejo qualificado para tal, mas sim estudos baseados simplesmente nos relatos bíblicos. Evidentemente que alguma consulta a outras fontes se farão necessárias mas reafirmo, não é minha intenção fazer desta série algo que vá contra estudos sérios realizado ao longo de anos por pessoas especializadas em cada área. Não quero também afirmar que sou o dono da verdade, longe disso. Tenho aprendido com Deus dia após dia e estou disposto a aprender cada vez mais. Parafraseando um dito popular: a única certeza que tenho é que quanto mais aprendo, mais descubro que nada sei.

“É necessário que Ele (Jesus) cresça e que eu diminua.” – João 3:30 (grifo meu)

Alguns podem considerar utopia de minha parte sonhar com o resgate destes valores para os dias de hoje. Utopia ou não, tenho-me visto engajado na luta para, pelo menos, ver uma igreja mais santa e mais compromissada com o Autor da vida. Tenho sentido Deus tocar em meu coração a um bom tempo (vide: http://danilomiguel.wordpress.com/2008/03/15/restaurai-a-noiva/) e neste tempo tenho passado por situações nada animadoras – estando, inclusive, afastado da igreja por um bom tempo mas ainda assim com o coração ardente em ver este “sonho” realizado – uma vez que é alto o preço para uma grande conquista. Sei que o que tenho feito é mínimo diante de tudo o que há de se fazer entretanto, acredito que a coisa mais substancial está sendo realizada: estou orando!

Desde que resolvi entregar minha vida ao Senhor, em meados de 1996, tenho analisado friamente todas as situações pelas quais tenho vivido e as pessoas que me rodeam, também a situação da Igreja como um todo e é público e notório que lamentavelmente caminhamos cada dia mais para um esfriamento espiritual e consequentemente uma distância maior de Deus. Neste tempo foram muitos homens e mulheres de Deus que cairam, alguns com a desculpa de terem sido vítimas de ciladas do diabo (não quero julgar ninguém, pois sei muito bem que o inimigo de nossas almas faz de tudo para nos afastar de Deus) e outros se dizendo fracos, se entregaram aos prazeres deste mundo (Tiago 4:4). Enfim, jamais posso bater no peito (sic) e me promover a santo, pois como afirmei acima, eu também estive afastado por um tempo portanto sei bem que, como homem, estamos sujeitos a cair em pecado e nos afastar do Senhor.

Ao analisarmos a Bíblia Sagrada, sobretudo os relatos contidos em Atos dos Apóstolos temos um breve relato de como viviam os irmãos do Caminho (como eram, também, chamados os cristão da igreja primitiva – ver Atos 19:9, 19:23, 24:22), entretanto usaremos também neste estudo alguns trechos de outros livros. Durante a leitura dos textos tenha sempre em mãos sua Bíblia para leitura das referências aqui deixadas e analise cada uma delas. Os comentários estarão abertos para que você participe deixando suas impressões, sugestões ou até mesmo críticas. Participe sempre.

Minha oração, desde o primeiro momento que comecei a escrever este estudo, é que Deus te ilumine abrindo-lhe o entendimento para enxergar além e ver que precisamos de um avivamento genuino da parte do Senhor para nos trazer de volta os bons costumes, os valores cristãos e que em nós, a começar por mim, seja impresso o caráter de Cristo.

Busque a Deus de todo seu coração (Deuteronômio 4:29), em santidade (Hebreus 12:14), meditando sempre na Palavra do Senhor (Salmos 1:2)

Nota: todas as referências bíblicas desta série, bem como as demais utilizadas neste blog, foram extraídas do site BíbliaOnline.com.br utilizando-se as diferentes traduções constantes do mesmo.

About these ads