A mensagem que segue eu escrevi no início de 2004. Desde então, ou até mesmo antes disso, tenho me sentido incomodado com a situação da Igreja do Senhor. Deus tem falado comigo nesses dias e tenho orado (vide box ao lado “Oração”). Meu alvo no momento tem sido a cidade onde moro, mas o foco é a Igreja como um todo.

Ore você também, faça sua parte. Consagre sua vida à Deus, se entregue a Ele de todo coração. Há um povo santo e escolhido no meio da multidão.

Minha oração é que Deus fale ao seu coração através desta mensagem.

“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e sararei a sua terra” (II Crônicas 7.14).

Somos o povo de Deus, que é chamado pelo Seu Nome, uma geração eleita para anunciar as suas boas novas (I Pe 2.9), mas temos vivido dias terríveis, onde temos dado mais valor aquilo que é corruptível do que aquilo que o Senhor nos tem reservado.

O papel da igreja tem-se invertido. Ela, hoje, é vista mais como um centro social, de encontros, conversas e debates, e não mais como um lugar de adoração, onde esse mesmo povo, chamado pelo nome do Senhor, se reúne para adorá-Lo , servi-Lo e buscá-Lo. Está na moda ser “crente” (ou evangélico, caso você prefira). Mas é isso que o Senhor deseja?

Certa feita Jesus disse que Deus busca “… adoradores que O adorem em espírito e em verdade” (Jo 4.23). Ou seja, Deus não está buscando alguém que esteja na moda, ou fora dela, o Senhor não quer igrejas lotadas, templos suntuosos, números e mais números. Deus está buscando adoradores.

Deus não está buscando o melhor louvor, a melhor equipe de música, os melhores instrumentos. O Pai quer adoradores que O adorem em espírito e em verdade!

A mensagem de Deus ao meu coração nesses dias tem sido: “Minha Igreja está manchada, a Noiva está ferida”. Ah! Meus queridos, como isso arde em meu peito!

Nossa situação, como Igreja do Senhor, não é a que Ele deseja. Vivemos dias de frieza, de distância de Deus, de falta de compromisso. O pecado tem assolado nossos jovens, o desânimo tem abatido nossos anciões, a mornidão tem sido uma realidade em nosso meio (Ap 3.16). Deus não se tem contentado com essa situação, Ele mesmo tem-se encarregado de, através de Seu Santo Espírito, levantar uma geração de adoradores, um “povo no meio do Seu povo” que – através da entrega, da renúncia, da santidade e oração – estará movendo montanhas, derrubando gigantes, enfrentado o valente, lutando contra o inimigo.

Em nossos dias as montanhas não são físicas. As que nos cercam são da incredulidade, mesmo no meio do povo de Deus. A religiosidade tem afastado milhares de vidas do seu Senhor; os gigantes não são homens de grande estatura, mas sim o pecado que tem assolado o povo de Deus, a falta de compromisso e de santidade. O valente não é alguém do lado de fora fazendo de tudo para ver nossa ruína, mas sim a igreja que se levanta contra a própria igreja com intrigas, boatos, discussões tolas, contendas, etc.

O inimigo? Bom, esse você já conhece. O diabo, desde o principio dos tempos, tem feito de tudo para afastar o homem de Deus e agora, mais que nunca, tem tido muito sucesso, infelizmente. Mas os culpados somos nós mesmos, que temos entregado a ele tudo aquilo o que nos pertence. Temos-lhe dado legalidade para agir em nossa vida, família, cidades e igrejas.

Cabe a nós, como povo de Deus, ouvir a Sua voz, arrependermo-nos dos maus caminhos que temos percorrido, orar e buscar Sua face. Somente assim Ele nos ouvirá e nos abençoará. Somente assim levantará em nosso meio adoradores comprometidos com Ele, que, em santidade, proclamem Sua palavra, e profetas honrados que serão Sua boca em nossos dias.

Adore ao Senhor, em espírito e em verdade, não somente com palavras, mas em santidade, em comunhão, com compromisso. Deus quer restaurar sua Igreja, o Senhor Jesus que quer curar Sua Noiva e prepará-la para o Grande Encontro. E você é responsável por isso!

Coloque sua vida em Deus e Ele o abençoará. Minha oração é de que a comunhão com Deus e entre Seu povo seja restaurada, que a santidade e o compromisso sejam realidades em nossos dias e que esta geração seja marcada pelo Senhor como uma geração de adoradores. Somente assim estaremos realizando a vontade do Pai e alcançando aqueles que ainda não O conhecem.