Estive analisando nos últimos dias as estatísticas de visitação deste blog (que graças a Deus cresce a cada dia!) e notei algo interessante: grande parte, talvez 75% dos visitantes têm chegado até o blog através de buscas pelo termo “nova imagem de Jesus” que, em nosso caso, conduz ao post entitulado “Nova imagem de Jesus Crucificado irrita a igreja” – leia aqui. Com isso penso que  é grande o número de pessoas atrás de uma “imagem” de Jesus Cristo. Mas daí fico a me perguntar: Que imagem é esta?

Seria uma imagem real, uma foto, uma pintura, uma concepção artística ou o quê, de Jesus? Qual o interesse em uma imagem de Deus na forma de homem? Qual a diferença entre ver uma imagem do Senhor Jesus ou não? Quantos Tomé’s temos nos dias de hoje, que precisam ver para crer?

É curioso quando olhamos para o texto sagrado e nos deparamos com informações como: “…Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” – Genêsis 1:26a (grifos meus). Estas foram palavras do próprio Deus pouco antes de criar o homem. Entretanto, devido à entrada do pecado no mundo (Genêsis 1:16-17; 2:6-7) tal semelhança para com Deus foi desfeita. A imagem do Senhor que nos fora concedida, desde então foi desfigurada por causa do pecado.

A partir de então Deus anseia por esta restauração para poder ver novamente no homem a imagem e semelhança do Senhor, como fora no princípio. Mas para o homem isso é impossível, fazendo com que o próprio Deus providenciasse um meio de o homem se reconciliar Consigo. Soomente através de Jesus Cristo isso nos é possível (2 Coríntios 5:18; Colossenses 1:20). Ao aceitar a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador pessoal (Romanos 10:9) o próprio Deus, através do Espírito Santo se encaminha de restaurar a imagem desfigurada, te livrando do pecado e consequentemente da morte (Romanos 6:23; Romanos 3:23).

Entrega hoje mesmo tua vida ao Senhor Jesus e tenha em você a verdadeira imagem do Senhor. Deus te abençoe!