Recebi um questionamento acerca da postagem sobra a IURD, via comentários, dum tal de samuelsa:

“AMIGO DANILO, PORQUE CRITICAR?”

É evidente que não vou publicar o mesmo (precisa?), uma vez que quero responder ao questionamento aqui mesmo. Não somente para ele, mas para todos aqueles que vivem questionando a mesma coisa.

A bem da verdade é que o que eu faço aqui não são apenas críticas, pois se fosse somente isso eu me sentiria um frustrado. Meus textos vão mais além: minha real intenção é denunciar os abusos, enganos, falsas doutrinas, falsos ensinamentos e demais situações que tem tomado conta da Igreja como um todo. Tudo o que faço é baseado na Palavra de Deus. Não estou criando nada novo, somente mostrando, à luz das Escrituras, que estas coisas estão incorretas.

O povo, cada vez mais incauto, tem acreditado mais e mais nas baboseiras que se tem disseminado por aí. O costume bereano (Atos 17:10-11), de analisar à luz das Escrituras – e repudiar os enganos, tudo o que lhe é oferecido não tem sido nada atraente em nossos dias. É mais fácil e gostoso saborear os manjares do que contestar. Ainda que este esteja estragado e te conduza a um mal estar espiritual…

Não sou dono da verdade, mas pelo (pouco) conhecimento que tenho da Palavra e principalmente pelo zelo que tenho com as coisas de Deus, fico indignado com as aberrações que tenho visto no meio do povo de Deus. Assim como Esdras, que chegou inclusive a rasgar as vestes e arrancar os cabelos e a barba tamanho sua indignação ao ver o povo misturando o santo com o profano (Esdras 9), eu tenho orado ao Senhor por uma restauração e além, como dito anteriormente, uso deste blog para denunciar tais enganos. Sei que não vou mudar o mundo, sei que não sou um Lutero da vida. Sei também que ainda tenho muito que aprender. Mas acima de tudo creio no poder de Deus, no agir do Espíito Santo e que Deus tem separado para sí um povo santo e espero ser parte deste povo.

O que escrevo não escrevo para agradar a ninguém. Se se sente incomodado é porque o que você lê aqui está indo contra aquilo que você acredita. Daí fica a questão: o que escrevo está fora daquilo que Deus nos deixou e está registrado nas Sagradas Escrituras ou o que você tem crido está fora?

Se quer me refutar que o faça com base na Bíblia. Não baseado em teses humanas, não em costumes e tradições, mas na Palavra. Não venha com a ciência da “achometria” (eu acho isso, eu acho aquilo) ou com opiniões de líderes que se acham donos da verdade, mas que pregam mentiras de satanás levando o povo cada vez mais para longe de Deus.

No mais meu pedido e desejo é que aqueles que se dizem cristãos se voltem para Deus através da oração, da comunhã diária com Ele, através do estudo da Palavra e não aceite tudo o que se prega por aí sem antes verificar na Bíblia se o que te vendem como verdade é, de fato, verdade.

Que o Senhor tenha misericórdia de nossas vidas!

Anúncios

Acabei de ler isto:

“Nesta última quarta-feira, dia 11, realizou-se na Igreja Universal do Reino de Deus, à Reunião dos Filhos de Deus com o estudo sobre o livro do Novo Nascimento do Bispo Macedo, na oportunidade o Espirito Santo ressaltou sobre a importância de seguirmos os caminhos do Senhor Jesus, lendo o livro das páginas 19 à 23, cujo tema principal era a Conversão. O Espirito de Deus, através do Pr. Luciano relatou a todos, que devemos abandonar as imundices destes mundos, tais como pensamentos errados, de dúvidas, de incredulidades e fazer tudo aquilo que Jesus nos ensinou e tem ensinado, que jamais devemos ficar na “Janela” olhando para a vida dos outros, mas sim cuidarmos da nossa, conservando o nosso coração e a nossa salvação. Após esta mensagem foi realizada a Busca ao Espirito Santo em que muitas pessoas tiveram a oportunidade de consertar-se e começar uma nova vida. Acredito que a mensagem passada ontem, serviu para muitas pessoas que encontravam-se com a Fé um pouco morna, quase fria.” – grifos meus.

É curioso notar que, além de tantas outras aberrações, agora vemos também que aos poucos a Bíblia vai sendo abolida da Igreja Universal do Reino de Deus. Tudo bem que o tal livro, pelo que me parece, até que tem alguns fundamentos bíblicos. Mas isso me baseando pelo que o autor do texto supracitado diz. Mas vale lembrar que, por exemplo, Alan Kardeck utilizou-se das Escrituras para autenticar (ou querer autenticar!) o espiritismo.

Onde chegaremos?

Link para o texto original: http://adrianoliveira.wordpress.com/2009/02/12/uma-quarta-feira-memoravel/ – note o título da poastagem: “quarta-feira memorável” (???)

[update]Imediatamente após a publicação deste post o link original bem como o título do post foram alterados. Novo link: http://adrianoliveira.wordpress.com/2009/02/12/uma-quarta-feira-marcante/%5B/update%5D

“Um grande equívoco cometido pelos sociólogos da religião é o de por sob a mesma rubrica de “pentecostalismo” dois fenômenos distintos. De um lado, o pentecostalismo propriamente dito, tipificado, no Brasil, pelas Assembléias de Deus; e do outro, o impropriamente denominado “neopentecostalismo”, melhor tipificado pela Igreja Universal do Reino de Deus. Um estudioso propôs denominar essas últimas de pós-pentecostais: um fenômeno que se seguiu a outro, mas que com ele não se conecta, pois “neo” se refere a uma manifestação nova de algo já existente. Correntes de sociologia argentina já os denominaram de “iso-pentecostalismo”: algo que parece, mas não é. Lucidez e coragem teve Washington Franco, em sua dissertação de mestrado na Universidade Federal de Alagoas, quando classificou o fenômeno representando pela IURD de “pseudo-pentecostalismo”: algo que não é. Um estudo acurado dos tipos ideais, Assembléia de Deus e Igreja Universal do Reino de Deus, sob uma ótica sociológica, ou uma ótica teológica, nos levará à conclusão que se trata de duas manifestações religiosas diversas, que não podem — nem devem — ser colocadas sob uma mesma classificação. Ao se somar, a partir do Censo Religioso, esses dois agrupamentos, tem-se um alto índice de “pentecostais”, constituídos, contudo, pelos que o são e pelos que não o são. Equiparar ambos os fenômenos não faz justiça à Igreja Universal e ofende a Assembléia de Deus.”

Excelente texto que encontrei aqui, Pentecostalismo, e que pode deve ser lido o restante aqui

Temos vividos dias de apostasia total. Isso é público e notório, basta olhar ao seu redor para encontrar cada vez mais pessoas se afastando de Deus, criando “doutrinas” e ensinamentos falsos, pessoas se auto-proclamando profetas, mensageiros do Senhor, com visões deturpadas. Há aqueles, inclusive, que dizem ter sido arrebatados em espírito e ido ao céu (ou ao inferno) e lá terem experiências ou ouvido a voz de Deus para se fazer algo, entretanto, tudo – na maioria das vezes – completamente fora do contexto bíblico. Com isso se criam os modismos cristãos, ou evangélicos. (mais…)