“Um grande equívoco cometido pelos sociólogos da religião é o de por sob a mesma rubrica de “pentecostalismo” dois fenômenos distintos. De um lado, o pentecostalismo propriamente dito, tipificado, no Brasil, pelas Assembléias de Deus; e do outro, o impropriamente denominado “neopentecostalismo”, melhor tipificado pela Igreja Universal do Reino de Deus. Um estudioso propôs denominar essas últimas de pós-pentecostais: um fenômeno que se seguiu a outro, mas que com ele não se conecta, pois “neo” se refere a uma manifestação nova de algo já existente. Correntes de sociologia argentina já os denominaram de “iso-pentecostalismo”: algo que parece, mas não é. Lucidez e coragem teve Washington Franco, em sua dissertação de mestrado na Universidade Federal de Alagoas, quando classificou o fenômeno representando pela IURD de “pseudo-pentecostalismo”: algo que não é. Um estudo acurado dos tipos ideais, Assembléia de Deus e Igreja Universal do Reino de Deus, sob uma ótica sociológica, ou uma ótica teológica, nos levará à conclusão que se trata de duas manifestações religiosas diversas, que não podem — nem devem — ser colocadas sob uma mesma classificação. Ao se somar, a partir do Censo Religioso, esses dois agrupamentos, tem-se um alto índice de “pentecostais”, constituídos, contudo, pelos que o são e pelos que não o são. Equiparar ambos os fenômenos não faz justiça à Igreja Universal e ofende a Assembléia de Deus.”

Excelente texto que encontrei aqui, Pentecostalismo, e que pode deve ser lido o restante aqui

Anúncios

“Por isso cito aqui o orgulho deste corpo ministerial, que não compreende que Jesus não disse ao ladrão que ele deveria descer da cruz e cumprir tal doutrina para então ser salvo posteriormente. Antes, Ele o salvou porque aquele ladrão, olhando em seus olhos, o amou intensamente reconhecendo que Ele não era “um” rei qualquer, mas que ele era O REI JESUS. E mesmo que alguém venha dizer: “..mas a situação do ladrão foi uma exceção…”, pois bem meu meus irmãos, isso seria mais um motivo para acreditarmos que para amar, de forma plena, às vezes precisamos quebrar as regras. As regras do orgulho, as regras da doutrina humana e até as regras da própria razão, pois, de fato, nenhum destes sentimentos correspondentes destes últimos itens (orgulho, doutrina e razão), têm poderes suficientes para rasgar as nuvens e adentrar aos céus com a autonomia e a autenticidade dada por Deus ao mais nobre de todos os sentimentos….O AMOR. Por isso, meus caros, Jesus não se ateve a excepcionalidade da situação do ladrão, mas ao fato de que ali pregado, estava mais um ser humano….e onde há um ser humano, vale tudo pra salvá-lo – até deixar o trono e tornar-se como um mero mortal (como ele fez por nós).”

Navegando pela Internet encontrei este texto acima que faz parte da carta de desligamento de um irmão da Congregação Cristã no Brasil. O texto é fantástico e, apesar de expressar sentimentos particulares acerca de uma determinada denominação, contém verdades maravilhosas. Vale a leitura completa do mesmo que apesar de longo, merece ser lido até o final.

O texto se encontra aqui: http://ministeriodareforma.com.br/?p=35 – lamentavelmente a página foi tirada do ar 😦

“A coisa tá feia, a coisa tá preta. Quem não for filho de Deus, tá na unha do capeta.”

Era mais ou menos assim que dizia a letra de uma “moda de viola” muita famosa antigamente – e olha que não sou tão antigo assim. E realmente a letra desta canção, diga-se de passagem secular, está mais atual que nunca. E eu me refiro, claro, à Igreja. (mais…)

Há tempos tenho lido e estudado sobreo este tema. Muita coisa se vê por aí e as definições são as mais diversas possíveis e imagináveis. Uns pensam que avivamento é o falar em línguas estranhas, outros pensam que é o profetizar e manifestar dos dons espirituais. Já outros creêm ser uma experiência profunda com Deus.

Estou preparando um estudo para publicar aqui no blog assim que estive pronto e enquanto isso não acontece quero abrir aqui um espaço para se discutir a respeito do tema: afinal, o que é avivamento?

Deixe sua opinião registrada através do recurso de comentários do blog. Dessa forma saberemos o que cada um pensa e assim. Mas lembre-se: sempre é bom respeitar a opinião dos outros.

Que Deus nos abençoe em Cristo!

Vez por outra nos pegamos analisando ou até mesmo discutindo sobre qual a verdadeira Igreja de Jesus Cristo. Uns chegam até mesmo a levantar teorias absurdas, usando de documentos forjados ou criados segundo sua própria vontade para se proclamar verdadeira, santa e única. De fato esta é uma discussão que leva, em alguns casos extremos, a absurdos inimáginaveis para uma pessoa que se diz cristão. Exageros a parte, gostaria de deixar aqui minha opinião sobre o assunto. (mais…)

Temos vividos dias de apostasia total. Isso é público e notório, basta olhar ao seu redor para encontrar cada vez mais pessoas se afastando de Deus, criando “doutrinas” e ensinamentos falsos, pessoas se auto-proclamando profetas, mensageiros do Senhor, com visões deturpadas. Há aqueles, inclusive, que dizem ter sido arrebatados em espírito e ido ao céu (ou ao inferno) e lá terem experiências ou ouvido a voz de Deus para se fazer algo, entretanto, tudo – na maioria das vezes – completamente fora do contexto bíblico. Com isso se criam os modismos cristãos, ou evangélicos. (mais…)

Observe o cartaz abaixo (eu encontrei em um site na internet, não sei onde foi veiculado):

Apostasia ou puro sensacionalismo?

(mais…)