Estive analisando nos últimos dias as estatísticas de visitação deste blog (que graças a Deus cresce a cada dia!) e notei algo interessante: grande parte, talvez 75% dos visitantes têm chegado até o blog através de buscas pelo termo “nova imagem de Jesus” que, em nosso caso, conduz ao post entitulado “Nova imagem de Jesus Crucificado irrita a igreja” – leia aqui. Com isso penso que  é grande o número de pessoas atrás de uma “imagem” de Jesus Cristo. Mas daí fico a me perguntar: Que imagem é esta?

Seria uma imagem real, uma foto, uma pintura, uma concepção artística ou o quê, de Jesus? Qual o interesse em uma imagem de Deus na forma de homem? Qual a diferença entre ver uma imagem do Senhor Jesus ou não? Quantos Tomé’s temos nos dias de hoje, que precisam ver para crer?

(mais…)

Anúncios

Temos vividos dias de apostasia total. Isso é público e notório, basta olhar ao seu redor para encontrar cada vez mais pessoas se afastando de Deus, criando “doutrinas” e ensinamentos falsos, pessoas se auto-proclamando profetas, mensageiros do Senhor, com visões deturpadas. Há aqueles, inclusive, que dizem ter sido arrebatados em espírito e ido ao céu (ou ao inferno) e lá terem experiências ou ouvido a voz de Deus para se fazer algo, entretanto, tudo – na maioria das vezes – completamente fora do contexto bíblico. Com isso se criam os modismos cristãos, ou evangélicos. (mais…)

Com esta manchete o portal Terra (tenta) causar polêmica com a notícia abaixo – trecho:

“A rede de televisão britânica BBC irritou setores mais tradicionais da Igreja Católica ao exibir uma nova imagem da crucificação de Jesus Cristo, segundo o jornal El País. Nela, Cristo aparece com os braços para cima, crucificados em lugar das mãos, e as pernas flexionadas. ”  – grifos meus. Leia notícia completa aqui: http://noticias.terra.com.br/mundo/interna/0,,OI2685651-EI8142,00.html

Porque tenta causar polêmica? Primeiro: classifica única e exclusivamente a Igreja Católica como igreja. Segundo: na complementação da primeira, ignora totalmente a opinião das demais igrejas. Eu acho que basta, né?

Utilizei da notícias acima apenas para entrar em um assunto do qual a tempo queria publicar aqui. Certa feita, conversando com uma missionária da igreja ao qual tenho servido ao Senhor ela trouxe uma revelação maravilhosa sobre tal assunto: porque não carregamos ou temos um crucifixo.

Durante sua explanação, ao mencionar que tal indagação surgiu de um colega de trabalho, ela fez a seguinte pergunta ao mesmo:

“Se um dia você tivesse um irmão ou qualquer outro parente assassinado por uma arma de fogo, você queria ter pendurado em sua sala ou carregaria em seu pescoço tal arma? A arma que foi utilizada para tirar a vida do seu ente querido seria venerada por você?”

Ora, temos em Jesus a salvação eterna, mas tal salvação só foi possível através de um sacrifício e este envolvia a cruz. Ou seja, quem deveria estar lá era eu e você, não Ele. Mas Deus se fez pecado em nosso lugar (Gálatas 3:13) para nos resgatar do pecado.

A cruz era sinal de maldição. E que prazer teria eu hoje em cerregar um crucifixo, ainda que vazio? Ter em minha sala a arma que fez o Senhor padecer a pior das dores em meu lugar?

Tudo bem que o que levou Jesus à morte e sofrimento não foi a cruz em sí. Ela foi tão somente um agente, dentre tantos outros. Pois Ele estava lá pelos meus e os seus pecados, pagando por eles, sofrendo por eles.

Ou seja, pouco importa se querem fazer a cruz reta, torta, mais pra cima, mais pra baixo. O que importa é não se aproximar de algo que “matou” o meu Senhor.

Devemos sim olhar para Jesus, autor e consumador da fé (Hebreus 12:2), mas com os olhos da fé, aguardando ardentemente o dia de Sua vinda para nos buscar e nos conceder morada eterna ao lado do Pai!

Deus nos abençoe em Cristo.

Você já parou para pensar quanto vale sua vida? Talvez você ainda esteja na dúvida de onde veio, para onde vai, o que está fazendo aqui mas ainda que não tenha encontrado essas respostas, já pensou no fato de que sua vida custou, ou custa, algo?

Pode ser que esteja meio abatido, desanimado ou até mesmo depressivo seja qual for o motivo, mas eu tenho boas novas pra você. Sim, sua vida tem um preço e esse preço é altíssimo.

(mais…)